Nossa História

A idéia de criarmos uma ONG iniciou-se há 12 (doze) anos, com o propósito de fazermos um trabalho que melhorasse a qualidade de vida das pessoas, em especial as mais carentes da região Amazônica. Dentro do contexto de qualidade de vida, pensamos principalmente na preservação do meio ambiente através da promoção de atitudes e hábitos que harmonize o homem com a natureza. Sabíamos que era necessário entendermos como melhor gerir uma organização social, sobre tudo nos aspectos do planejamento e legalização da instituição. Por isso, fomos perfeccionistas na qualidade dos estudos sobre a forma de nos organizamos para tais propósitos em prol do bem coletivo. O tempo passou, a idéia amadureceu, ficamos seguros e preparados, então ao chegar o ano de 2006, finalmente fundamos a Organização Estilo de Vida.

O nome da Ong "Estilo de Vida" foi escolhido por fazer alusão a nossa causa maior que é propagar os corretos hábitos e comportamentos que beneficiem as comunidades e o meio ambiente. Há tempos diversas pesquisas resultam que a maioria dos problemas da humanidade é exclusivamente comportamental. Então o caminho para o equilíbrio orgânico da vida é trabalhar as pessoas, pois um mundo melhor só é possível se as pessoas que fazem parte desse mundo, mudar suas condutas em prol de uma sociedade justa, com atividades profissionais sustentáveis, com harmonia e respeito ao meio ambiente.

A Ong Estilo de Vida é incansável em prol dos seus ideais, por isso, além de criamos nossos modelos de projetos, buscamos também conhecer métodos e projetos que tiveram resultados significativos em outras regiões ou países semelhantes ao nosso. Desta forma, formulamos ações com base experimental objetivando o sucesso tanto no processo como no resultado final. Contudo, nesse período de busca pelo conhecimento qualitativo que fundamenta nossa causa, serviu-nos também como certificação o fato de que num país como o Brasil ninguém tem o luxo de viver sem ajudar o próximo.

A realidade social de muitas comunidades da Amazônia, em alguns casos, é comparável a de países pobres que vivem em plena miséria. As outras regiões mais desenvolvidas do Brasil que tanto se beneficiam (e continuam se beneficiando) das riquezas naturais da Amazônia, tem o dever moral, compensativo, de nos ajudar a evoluir socialmente, para assim diminuir a desigualdade social desse belo país tropical. Mas são poucos os que fazem algo prático para mudar esse cenário de involução social amazônica. O que se vê são muitos criticando, esperando pelos governantes e se esquivando da responsabilidade social coletiva. Na verdade, se não agirmos, se não fizermos nossa parte, se continuarmos ociosos, no futuro possa ser tarde demais o sonho de termos um Brasil mais justo e igualitário.

A Amazônia tem uma importância simbólica para humanidade, é um fenômeno e tem uma significância planetária. A Amazônia é um banco de germoplasma (repositório genético). Ela possui 20% da água potável do planeta, é importante para vida na terra, por isso é denominada de "patrimônio da humanidade".

Precisamos preservar a Amazônia, condenarmos com veemência o desmatamento criminoso, as queimadas irregulares, a caça predatória, a pesca irregular, o tráfico de animais silvestres, poluição dos rios e qualquer atitude por menor que seja, mas que provoque um desequilíbrio ambiental.

Diante do quadro pintado nas palavras acima, é hora de fazermos nossa parte, logo acreditamos que somos capazes e estamos preparados para contribuirmos por um país melhor. Não temos dúvidas que somos uma das soluções coletivas para combater os problemas sociais e ambientais aqui Amazônia Brasileira.

A Ong Estilo de Vida é uma instituição moderna, legalmente registrada e dotada de um grande potencial na confecção de projetos. Temos competentes dirigentes, todos determinados a fazerem o possível e o impossível para melhorar a qualidade de vida das comunidades e na propagação das práticas de preservação e defesa do meio ambiente.

É fácil apenas esperamos pelos governantes e não fazemos nossa parte, por isso, se continuarmos ociosos, apenas como espectadores de um jogo que também somos participantes, no futuro possa ser tarde demais o sonho de termos um Brasil mais justo e igualitário e uma Amazônia recuperada e preservada.

Ormar Cardoso - Diretor Presidente